bg-int

Blog

Supermercados estimam até 12% de alta no faturamento

Acesu considera que o crescimento favorece o setor diante do atual momento de crise

A pouco menos de uma semana para o início do Carnaval, o setor supermercadista cearense enxerga na data uma oportunidade para driblar mais um ano de dificuldades econômicas. A Associação Cearense de Supermercados (Acesu) projeta um crescimento de 8% a 12% para o faturamento do segmento na comparação entre o período iniciado ontem até o próximo sábado e igual período do ano passado. "Para o momento que nós estamos vivenciando, consideramos esse um crescimento bom. Se o País estivesse em outro momento, seria um crescimento maior", avalia o vice-presidente da entidade, Nidovando Pinheiro.

O avanço deve ser impulsionado, sobretudo, pelo bom desempenho das vendas de "bebidas alcoólicas e a parte de embutidos, como presunto, queijo, linguiça, salsicha. São os produtos mais consumidos pelos clientes nessa época. É o pessoal que vai à praia, vai à serra e acaba sempre fazendo suas compras antes de viajar", salienta ele.

O representante da associação também prevê um crescimento significativo nas vendas de carnes, sobretudo de cortes bastante utilizados em churrasco, como picanha e maminha.

Crescimento

Seguindo a mesma tendência do setor no Estado, a expectativa também é de crescimento para os Mercadinhos São Luiz. Considerando-se o período de ontem até a próxima terça-feira em comparação com igual intervalo de tempo de 2015, é esperado um avanço no faturamento de 10% a 15% nas lojas da rede. No casos específico das bebidas alcoólicas, como vodka, wisky, cachaça e cerveja, é projetado um acréscimo ainda maior, de até 30%. "Observamos que de outubro para cá o mercado deu uma reagida na categoria de bebidas alcoólicas", diz o gestor comercial dos Mercadinhos São Luiz, Luiz Fernando Ramalho.

Já no caso das carnes, é projetado o mesmo crescimento que a média esperada para o conjunto de todos os itens: de 10% a 15%. Ramalho acrescenta que a empresa cresceu cerca de 13% entre 2014 e 2015. "Por conta disso, pelo histórico que a gente teve nos últimos meses, em períodos sazonais temos crescido um pouco mais que o crescimento anual", analisa o gestor.

Atacado

Há otimismo não apenas no varejo, mas também no atacado. O Assaí Atacadista projeta um aumento de 15% nas vendas de líquidos – principalmente de cervejas, águas, destilados, sucos e refrigerantes – nas lojas da rede no País, no comparativo entre esta semana que antecede o Carnaval e igual período de 2015.

 

Fonte: Diário do Nordeste


Rodapé